Férias em New York - Boro Hotel

quinta-feira, 22 de outubro de 2015


Escolher o hotel que ficaríamos em NY não foi uma tarefa fácil. Queríamos muito e queríamos por pouco. O mais difícil foi encontrar um quarto para quatro pessoas e que tivesse frigobar ou café da manhã incluso. Tentamos, inclusive, o Airbnb. O preço não era muito diferente e o apartamento que nos interessou não estava mais disponível. Felizmente, um pouco antes da viagem, minha irmã encontrou o Boro Hotel, no Queens. E nós aprovamos.

COMO FOI FICAR NO QUEENS?
Todo mundo que vai para NY quer ficar em Manhattan e nós, inicialmente, também queríamos. Mas ficar no Queens não foi ruim e eu ficaria novamente. Nosso hotel era cercado por estações de metrô. A mais perto era a quatro quarteirões e a usamos para todos os passeios (na maioria das vezes nem precisamos fazer baldeação). Também conseguimos ir do aeroporto JFK para o hotel de metrô. Como disse no primeiro post da série, o Queens é bem diferente da ilha. Não tem prédios altos pois era uma área mais industrial, mas agora está ficando bem mais pop. Apesar de não ter achado perigoso, é um lugar meio fantasma. Então teria um pouco de medo de voltar sozinha à noite. Além disso, apesar de possível, fica cansativo passear o dia inteiro, voltar para o hotel para tomar banho e sair novamente para Manhattan para jantar ou ir ao teatro.

BORO HOTEL

Diferente da maioria dos hotéis de NY, o Boro Hotel é novo e descolado (estava palavra em si já mostra que eu não sou descolada né). Tem um estilo minimalista, com bastante concreto e cores neutras para suavizar os toques de cores como o elevador laranja. Tem 12 andares e um Roof Top (terraço no último andar) que vai receber um bar no futuro. Os quartos têm varanda (não recomendada para quem tem medo de altura) e os virados para trás têm uma bela vista de Manhattan!


Outro diferencial do hotel é o café da manhã. Está incluso na diária, é farto e gostoso (mas não espere um café colonial hehe). Tinha croissant simples e de chocolate, muffins, pães, diversas frutas cortadas, geléias naturais, manteiga orgânica, suco de laranja, leite gelado, café, iogurte grego, mel e granola. Quem quisesse também podia pedir espresso, cappuccino e afins, mas era cobrado a parte. Funciona das 7h às 10h e tem um vaso para gorjetas. Foi fundamental para forrar nossa barriga antes dos passeios e fazer com que comêssemos e gastássemos menos nos almoços. Além disso, existe a possibilidade de pedir para colocarem um frigobar no quarto e nós fizemos isto na reserva para podermos ter bebidas e snacks a qualquer hora.


Quem leu o post New in Makeup em New York lembra que nós tínhamos feito reserva para um quarto com duas camas de casal. Quando chegamos lá para fazer o check-in, não havia nenhum quarto deste tipo disponível. Estranho, mas, felizmente, acabamos ficando com dois quartos pelo preço de um! Cada um tinha uma cama de casal, escrivaninha com TV, criado-mudo com rádio-relógio, armário com um gaveta e lugar para pendurar roupa, espelho de corpo, cofre e banheiro (separado do quarto por uma porta de correr, sem tranca). O frigobar ficou no quarto que dividi com minha irmã, mas o dos meus pais era grudado e tinha uma porta no meio.


Não amei a cama (parecia que ela me engolia) nem o chuveiro (o box era só metade, então tinha que tomar cuidado para não molhar o banheiro), mas os produtos da Apivita (shampoo, condicionador, sabonete corporal líquido e em barra e hidratante corporal) foram uma bela adição (que logicamente voltou conosco).


Outros pontos bônus foram o wifi grátis em todo hotel e a possibilidade de enviar comprinhas (até três pacotes é grátis, depois é US$5 por pacote). Um parabéns especial ao luminotécnico/decorador que escolheu as belas luminárias. Os ambientes poderiam ser mais claros na minha opinião, mas dá uma vibe intimista interessante.


Durante os 10 dias que ficamos, acho que só vimos um ou dois casais brasileiros. Tinha bastante indiano (alguns estavam lá para uma conferência) e americano também. Então é um bom lugar caso você queira distância do Brasil hehe. De qualquer maneira, super recomendo o Boro Hotel para quem estiver procurando um hotel novinho, moderno, com café da manhã, e que não se importe em ficar no Queens e pagar um preço razoável (comparado a outros de NY, mas longe de ser barato)!

Boro Hotel // site // 38-28 27th Street, Long Island City, NY 11101

O que acharam do Boro?

Um comentário:

  1. Adorei o hotel e a viagem. Realmente o lugar é distante e isolado, talvez seja ruim para pessoas que gostem de curtir a noite. No restante não vi problema nenhum.

    ResponderExcluir