Minha Relação com Maquiagem - The Power of Makeup

terça-feira, 28 de junho de 2016


Depois de falar da minha relação conturbada com atividade física recentemente (aqui e aqui), nada mais justo do que falar sobre uma relação um pouco mais amorosa, afinal o mundo não pára de nos mostrar que está precisando de #maisamorporfavor. E como você pode ver pelo título deste post, esta relação não é com comida, mas com maquiagem haha!

Quem me conhece ou acompanha o blog desde o começo sabe que eu não dava a mínima para maquiagem até alguns anos atrás. Exceto o batom vermelho quando era banguela aos sete anos ou o combo corretivo+blush+rímel durante a faculdade, meu amor por este mundinho começou apenas em 2013, quando eu acidentalmente descobri a blogosfera e o Youtube (contei aqui).

E eu adorei logo de cara. As embalagens, as cores, as texturas. Era arte versão adultos. Eu gosto de testar novos produtos e novas técnicas em mim. Vejo a maquiagem como um hobbie, uma diversão. Adoro ficar admirando minha coleção antes de dormir, pensando com o que vou brincar no dia seguinte. Parece fútil, eu sei. Mas não é diferente de ficar apaixonado por aquela prancha nova que você acabou de comprar ou por aquela panela do Polishop que frita sem óleo.

Muitas das vezes que faço uma make completa, faço com o intuito de postar no blog. Tem vezes que nem saio de casa com ela. Tem vezes que aproveito para ir a algum lugar. No dia a dia varia muito. Geralmente foco em um ou dois pontos (pele, olhos ou boca). Corretivo é o único produto que uso sempre que passo maquiagem. Pareço muito cansada sem ele.

Recentemente, a cantora americana Alicia Keys resolveu parar de usar maquiagem por 'se sentir pressionada a alcançar a perfeição estética'. Achei super legal a atitude dela (até compartilhei a notícia no face), especialmente por ser uma pessoa que está na mídia e influencia muita gente. Eu entendo que exista essa pressão em celebridades (ainda mais com a TV HD que veio para mostrar até os poros dos artistas), mas eu, por exemplo, nunca me senti na obrigação de usar maquiagem. Tanto que, apesar de ser bombardeada constantemente pela mídia, demorei 23 anos para desenvolver um interesse pelo assunto. E, mesmo assim, não uso maquiagem todos os dias. Quando uso, uso porque gosto. Aplicar maquiagem se tornou um ritual que me acalma e me entretém ao mesmo tempo. Além disso, me sinto mais bonita e mais 'pronta para o dia'. Mas não me sinto obrigada a usar. Nunca me senti. 


O problema é que ao mesmo tempo em que existe a pressão de estar sempre perfeita, existe o preconceito com quem usa maquiagem. As blogueiras/YouTubers sofrem com os haters dizendo que elas usam maquiagem demais, são fakes demais. Os meus haters são na vida real. Já tive que escutar frases como 'você não deveria usar maquiagem', 'você fica melhor sem maquiagem' ou, ainda, 'você parece velha de maquiagem'. Ninguém tem obrigação de gostar de maquiagem (até eu já dei motivos para não usar aqui). E todo mundo tem direito a uma opinião. Mas ninguém tem o direito de falar o que o outro deve ou não usar. Confesso que já fiz isso diversas vezes, mas estou tentando mudar. No quesito maquiagem, por exemplo, nunca disse que certa pessoa deveria usar corretivo ou que outra não deveria exagerar no lápis preto. É claro que se me pedirem dicas, ficarei feliz em ajudar. Mas se a pessoa está feliz com a maquiagem que usa (ou que não usa), quem sou eu para dar palpite? Acho que cada um deve usar aquilo que o faz se sentir bem.

A #ThePowerOfMakeup foi criada pela YouTuber holandesa NikkieTutorials, que também estava cansada deste estigma de que quem usa maquiagem o faz para impressionar os meninos ou porque é insegura e não gosta da sua aparência. O vídeo abaixo, em que ela maquia apenas metade do rosto e fala que maquiagem é diversão já foi visto mais de 30 milhões de vezes e recriado por centenas de YouTubers e Instagrammers.


Então, como a Jaclyn Hill sempre diz: you do you.

Obs.: se você gosta de maquiagem e quer recriar a make que fiz para a capa do post, os produtos usados foram: bareMinerals Prime Time, Revlon Colorstay Whipped Cream em 200 Sand Beige (resenha), Origins Plantscription Concealer em Light e Maybelline Age Rewind em Neutralizer, Rimmel Stay Matte em Transparent, benefit Hoola (resenha), NYX Blush em Taupe (resenha), Maybelline Master Hi-Light Blush em Mauve, MAC Paint Pot em Soft Ochre, Urban Decay 24/7 Glide-On em Zero (resenha), Lorac Pro em Taupe/Sable/Espresso/Black (resenha), Revlon Lash Potion (resenha), e.l.f. Studio Eyebrow Kit em Medium (resenha), Maybelline Brow Drama em Deep Brown (resenha), Sephora Cream Lip Stain em Always Red (resenha). Pouca coisa, né?

Qual a sua relação com maquiagem?

Seja o primeiro a comentar