Comendo em Paris

22.10.18


Quando eu descubro que vou viajar, uma das primeiras coisas que vêm à minha cabeça é COMIDA! Não que eu seja muito aberta a experimentação nesta área, mas sempre tem alguma comida do destino que me faz salivar. No caso da França, croissantscrépes, batata frita (as french fries não são francesas mas as de lá são bem famosinhas) e rabanada (a tal da french toast é tão francesa quanto nosso pão francês)  eram os que eu mais desejava. Nada de scargot, tartare e foie gras para mim.

Não tinha comentado em nenhum post ainda sobre a questão das férias francesas, mas aqui é importante! Os comerciantes levam as férias de verão a sério e muitos fecham seus estabelecimentos neste período. Segundo o recepcionista do nosso hotel, alguns fecham nas duas primeiras semanas de agosto e outros nas duas últimas, então é bom verificar antes!

Na França, os preços do cardápio já incluem o serviço! Então a conta é a soma do preço de cada item pedido. Além disso, há a opção de sentar na área externa ou dentro do restaurante. Nós achávamos que tinha que pagar mais fora, mas um garçom nos disse que isso é só quando você vai tomar drinks. Para comer é o mesmo preço dentro e fora. Alguém confirma?


BREIZH CAFÉ (link) | Nossa primeira refeição em Paris! É uma das creperias mais famosas da cidade, mas estava vazia porque já era tarde. O garçom era meio chatinho (não falava muito inglês), mas a comida veio voando! Comemos a galette tradicional (com queijo, presunto e ovo) e dividimos um crepe de creme de chestnut (que eu de jet lag disse que era tipo Nutella) e sorvete de rum. O crepe como conhecemos aqui é só doce, o salgado é a galette, que tem uma massa crocante de trigo sarraceno, com um sabor que lembra cevada (o Sarrasin aqui de São Paulo vende). Minha irmã não curtiu, achou amarga. Eu gostei dos dois!


IOVINE'S (link) | Minha irmã que descobriu esta pizzaria enquanto procurava opções mais acessíveis para a viagem. Fomos lá depois do passeio Louvre-Palais Royal-Biblioteca Nacional. É um espaço pequeno e bonitinho! Sentamos no semi terraço (tinha paredes de vidro e era aberto em cima) com vista para este prédio cheio de vegetação. Adorei que um francês foi convidado a se retirar pois estava fumando aí! Dividimos uma pizza de quatro queijos e eu, por uma confusão linguística, acabei mergulhando minha metade em um óleo picante (eu tinha certeza que era azeite!). Foram momentos de muita tensão e calor e mesmo assim consegui sentir a pizza super saborosa! Diferente da nossa, que tem o forte gorgonzola, esta tinha dois queijos franceses (Mimolet + Beaufort) e dois italianos (mussarela de búfala + ricota). Gostei muito e queria ter voltado lá!


CÉSAR (link) | Nossa primeira vez no César foi à noite, voltando do Arco do Triunfo. Estávamos chegando no hotel, passamos por ele, achamos simpático e entramos. Minha irmã pediu salada Cesar e eu macarrão com burrata, rúcula e tomate. De aperitivo vieram algumas azeitonas pretas deliciosas, que até minha irmã (que não é fã de azeitona), curtiu. Comida aprovada! E ainda fizemos amizade com um garçom, que se comunicava em italianês conosco. As pizzas da mesa ao lado estavam com uma cara ótima, então voltamos lá na janta seguinte. Pedimos para viagem porque estávamos mortas e grudentas e ela ficou pronta em 5 minutos! Sem exagero. Dividimos uma pizza individual e estava muito boa. Voltamos mais duas vezes, uma para comer pizza lá (foto acima - neste dia invejamos o prato da mesa ao lado, uma carne muito cheirosa) e outra para levar para o hotel, após a Disney, enquanto arrumávamos as malas para nosso retorno. As pizzas de lá não têm azeitonas #chateada.


LE CHANT DES VOYELLES (link) | Neste dia tínhamos outro restaurante planejado, mas, chegando lá nos deparamos com ele fechado e tivemos que procurar outra opção nas redondezas porque íamos ao Le Pompidou em seguida. Acabamos escolhendo este que parecia simpático. Eu pedi o formule (tipo o nosso executivo, um combo mais barato) e minha irmã um hambúguer com salada e fritas. Achei estranho que nossos pratos chegaram juntos porque eu estava esperando minha entrada primeiro. Achei que o formule fosse entrada+prato+sobremesa, mas era os dois primeiros ou os dois últimos. Faltou sabor no meu frango com molho de cogumelos e macarrão (nem comi todo o frango) e minha salada de frutas estava ok, mas minha irmã adorou o dela! Eu evitei pedir carne na viagem pois li que o bem passado deles é o nosso ao ponto e eu gosto mais do que bem passado. 


MARCEL (link) | Quando minha irmã me convidou para esta viagem, fui logo no blog da Kate La Vie procurar dicas e me deparei com este post aqui. A foto da french toast do Marcel me fez salivar e eu logo anotei no planejamento. Fomos na unidade de Monmartre (antes de caminharmos para a Sacré-Couer), que tem a vantagem de ser ao lado da Villa Leandre, esta ruela super fofa e fotogênica (mais na primavera do que neste dia cinzento de verão).


Fiquei com bastante vontade de comer o pulled pork do cardápio, mas eu sabia que ia ficar sempre pensando na french toast. Não me arrependi pois estava deliciosa e suculenta, mas senti falta de uma comida salgada no almoço! Minha irmã "natureba" pediu salada Cobb e também aprovou. Pena que nossa primeira refeição no terraço foi acabada abruptamente por abelhas malignas.


ANGELINA (link) | Acho que todo mundo que vai a Paris passa na Angelina, uma das docerias mais famosas da cidade.  Eles têm unidade dentro do Louvre e de Versailles, então não dá para não passar por uma. Nós fomos na loja perto do Jardin du Luxembourg, no período da tarde e já não tinha quase nada, só esses macarons da foto. Resolvemos então apenas tomar o aclamado chocolate da Angelina. Como estava um dia quente, optamos pela opção gelada. Erramos ao pedir um cada pois é bem grande (e caro!). Eu não curti muito pois é de chocolate africano, mais amargo, que não me agrada tanto. A Lu (da Casa Bonometti e Lu Bonometti) disse que o Mont Blanc de lá é muito bom, então #ficamaisumadica para quem for para Paris!


LA MUSARDIERE - GIVERNY (link) | Não tínhamos planejado o almoço de Giverny mas já sabíamos que eram poucas as opções pois o vilarejo é bem pequeno. Fomos para um lado e depois para o outro e acabamos neste que tinha a opção rápida e barata das galettes. Fomos mais uma vez na tradicional e minha irmã gostou mais do que a do Breizh pois o sabor da massa era menos amargo. Também pedi uma pink lemonade, que veio com um refri tipo Sprite (estava esperando suco de limão) e um copo com grenadine para eu misturar. Íamos dividir um crepe doce, mas minha irmã já estava satisfeita e mais uma vez as abelhas não nos deixavam em paz. Mas não me arrependo de ter sentado do lado de fora para apreciar esta vista linda!


PIERRE HERMÉ (link) | Ladurée (que tem uma loja no Shopping JK Iguatemi aqui em São Paulo) ou Pierre Hermé? Quem faz o melhor macaron? Eu li que era o segundo, então minha irmã quis comprar dele (na verdade foi porque ela gostou da latinha de lá haha). Deixamos para experimentá-los com a nossa família aqui em São Paulo. Não somos experts nem adoradores do doce, mas gostamos da maioria dos sabores que escolhemos! Recomendo passar na loja conceito da Champs Elysées, que é junto com a da L'Occitane e tem kits com produtos das duas marcas.


CARREFOUR | Além de bebidas e alguns bons croissants, compramos "comidas típicas" no nosso conhecido Carrefour. Lá também tem várias unidades da concorrente Monoprix, mas o Carrefa era mais próximo do hotel. Eu não sabia o que comprar, então recorri ao Google. Compramos Petit écolier (bolacha com chocolate em cima - me lembrou um pouco da Calipso, aquela que vai na torta holandesa), Lotus (bolacha belga com gostinho de canela, que depois descobri que é vendida no Brasil), Nutella B-Ready (três pedacinhos de Nutella envoltos por uma casquinha de biscoito) e quatro sabores de Lindt (são vendidos aqui, mas lá é um pouco mais barato). O Fauchon (mini madeleine com um toque de limão), o Jules Destrooper (ainda não comemos) e o Milka Brownie (comemos em Paris e gostei) não foram indicação, minha irmã viu no super e quis. O Godiva foi comprado no Duty Free!


DISNEY PARIS | Como escrevi no post Disney Paris - 2 parques 1 dia, comemos no Cowboy Cookout Barbecue. Foi um dos pratos mais caros da viagem (apesar de ser dos mais baratos da Disney) porque escolhi um combo de burger com onion rings + batata frita + refrigerante tamanho família + picolé. Estava ok, nível fast food. Pelo menos matou a fome e ficou na minha barriga o dia inteiro! Minha irmã comeu sobre coxa de frango com molho barbecue e achou bom.


OUTROS RESTAURANTES | Não deu para ir em todos que gostaríamos, mas ficam aqui as dicas: Benedict (parece muito bom, mas era o que estava de férias), Big Mamma, Blé Sucré (dizem ter o melhor croissant, mas estava de férias), Buvette, Café de Flore, Café Marly (ao lado do Louvre), Galeries Lafayette Gourmet, Grazie, Holybelly, La Coupole, Le Ruisseau Burger Joint, Le Wepler, PNY Voyager, Le Printemps du Gôut (tipo um Eataly, um espaço com mercado e restaurantes, no 7° e 8° andar da loja de departamento) e Ty Breiz (outra creperia famosa).


Deu para ver que não saímos da nossa zona de conforto e tenho até vergonha de ter comido pizza 4 vezes e ter jantado em um mesmo restaurante 4 vezes! E nem comi as batatas fritas (as da Disney não valeram), nem o crepe de nutella, nem tantos croissants quanto eu queria. Pelo menos gastei menos do que o planejado. Tinha separado 50€ por dia e gastei entre 16€ e 42€! Ajudou muito ter tomado café da manhã no hotel, ter bebido "água da casa" grátis nos restaurantes, pedido pratos mais baratos como galette e pizza e aproveitado os pãezinhos que vinham como acompanhamento para comer no café ou na janta (sim, enfiávamos na bolsa e levávamos para o hotel).


E vocês, preferem aproveitar a culinária local (e os bons restaurantes) ou acabam escolhendo opções mais seguras e baratas?

Você talvez goste

6 comentários

  1. Adoraria experimentar várias comidas típicas e conhecer restaurantes nas viagens que faço. Infelizmente quando converto o valor nem sempre consigo pedir o que realmente gostaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário =*
      Quem sabe na próxima a gente não pede sem olhar os valores no cardápio!!

      Excluir
  2. nossa quanta delicias nessa cidade maravilhosa... lembro que que tomei um chocolate quente no angelina que foi o melhor da minha vida

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, acho que é o mesmo que eu tomei, mas escolhi a versão gelada! Eu gosto de chocolate mais docinho ;)

      Excluir
  3. Amei os lugares que você escolheu, todo parecem ter sido bons. Os pratos estavam com uma cara ótima! Adorei o post!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Kaila! Estavam quase todos muito bons mesmo... já deu vontade de voltar lá para comer haha

      Excluir

Siga no Pinterest

Curta no Facebook