Férias em Floripa

11.1.19


Quando será que a minha família vai parar de inventar viagem de última hora? Não que eu esteja reclamando, mas eu gosto muito mais de uma viagem planejadinha com antecedência. Faz até parecer que as férias duraram mais! Desta vez fomos passar o fim de ano em Florianópolis, Santa Catarina. Reservamos o hotel em 19/12 e ficamos lá de 26/12 a 2/1.

VIAGEM | Como decidimos em cima da hora, nem chegamos a olhar os valores das passagens de avião. A viagem de carro deveria durar por volta de 9h (sem paradas), mas levamos 12h na ida (com 1 parada para almoço e 2 para xixi) e 14h na volta (com 1 parada para almoço e 3 para xixi)! Chegaria mais rápido em Paris! Sim, estas são as piores datas do ano, mas o trânsito perto de Floripa era nível desligar o carro e dormir de tão lento. A estrada é bem sinalizada e com uma vegetação muito bonita. Não consegui aproveitar (nem tirar fotos) pois tenho medo, especialmente dos trechos de serra (são três no trajeto).


HOTEL FAIAL | Procuramos algum hotel na ilha, perto de onde meus primos moram, mas já não tinha muita opção. Acabamos reservando o Faial Prime Suítes, que não era tão perto mas parecia bom e tinha um preço ok. Ele fica no centro, bem perto da beira mar (e de onde foi o show da virada), restaurantes e shoppings. Meu ponto preferido foi o café da manhã. Tapioca, ovos fritos e omelete eram cobrados à parte, mas havia diversas opções de frutas, pães, bolos, doces e alguns lac/gluten free. Comi muito pão de queijo, fatias húngaras e sonhos. Confirmei o lema "não deixe para amanhã o que você pode comer hoje". Não comi waffles no primeiro dia e eles nunca mais apareceram. No último dia teve até esfiha (que pegamos para a viagem) e profiteroles!


Nossos quartos não tinham uma vista bacana, mas dá para ver o mar de alguns quartos, das janelas dos corredores e do último andar (onde tem um salão de eventos com parede de vidro). Ficamos na Suíte Executive, que achei bem confortável. Minhas reclamações são quanto à falta de um espelho de corpo inteiro (porque eu preciso de um para aplicar protetor solar haha), limpeza do quarto (encontramos cabelos dos hóspedes anteriores e uma teia de aranha na janela) e estado do banheiro (especialmente do box e da privada). Também seria mara se tivesse uma piscina, mas é um hotel mais business e não tem espaço para isso. Ah, eles guardam os carros em um estacionamento conveniado do outro lado da rua (R$20 por dia).


PRAIAS | Todas as praias são mais afastadas e, apesar de ter gente que vai de bike (na serra!), acho carro um meio mais seguro. Para quem vai de avião, não sei se compensa alugar carro e ter que pagar estacionamento ou ir de Über. Como o trânsito estava absurdo, a corrida estava saindo uma pequena fortuna. As prais do sul da ilha são de mar aberto e por isso têm a água mais gelada, as do norte são mais quentes pois estão "escondidas".


Fomos na JOAQUINA duas vezes e, apesar de ser a 20km de onde estávamos, demoramos mais de 1h para chegar da primeira vez e quase 3h da segunda! Teve estacionamento que passou de R$30 para R$60 a diária! Mas dá para deixar o carro no caminho, perto das dunas que têm skibunda, e ir andando até lá. Tem umas três barracas com cadeiras e guarda-sol, mas uma delas tinha consumação mínima de R$150). A areia estava tão cheia que nem dava para esticar a canga e tomar sol e o mar é ultra gelado (as pessoas nem conseguem entrar por inteiro)! A parte mais legal é subir nas pedras (mas cuidado para não escorregar!) para ter uma bela vista da Joaquina (foto acima).


Na volta, pare no mirante do morro (R$2 por carro) para admirar a lagoa da Conceição.


Outra praia do sul que visitamos foi a do MATADEIRO. Foi bem complicado parar o carro pois não tinha vaga nas ruas (que são quase sempre sem saída e provocam aquela bagunça com os turistas desavisados) e os estacionamentos estavam lotados. Para chegar na praia é preciso atravessar uma pequena trilha que inclui alguns obstáculos não recomendados para pessoas com dificuldade de mobilidade. Esta praia não é tão lotada e tem barraca com música ao vivo.


Também dá para fazer uma trilha do outro lado (foto abaixo à esquerda) para ver a praia e o oceano. E cavalos também.


No norte, conhecemos duas praias. A DANIELA não tem barracas, então é preciso alugar cadeiras (R$10) e guarda-sol (R$15). Esqueci de fotografar, mas lá tinha mais espaço para tomar sol na areia E os tomadores de conta de carro têm todo um serviço de encher garrafas d'água e deixar na frente dos veículos para os turistas lavarem os pés!


A famosa JURERÊ é bem perto dessa. Fomos no dia 1° e acho que a população estava de ressaca do reveillon, pois não demoramos nem meia hora para chegar lá. Foi maravilhoso!! E tem estacionamento grátis na rua atrás da praia. Lá tem os beach clubs para os rycos, mas nós ficamos na areia mesmo e alugamos cadeiras e guarda-sol e nos instalamos bem em frente ao mar. Este é bem quentinho, mas tem bastante plâncton e um pouco de lixo. Meu tio e minha prima passaram mal com uma cerveja artesanal de um vendedor ambulante de lá. Ou talvez com o choripan (sanduíche de linguiça).


COMIDAS | Não experimentei o famoso choripan e só comi em quatro restaurantes durante a viagem, sendo que um foi o Outback do Shopping Beira Mar haha! No dia em que chegamos  comemos na hamburgueria Seu Zé, perto do hotel. Apesar de estar vazia, o pedido demorou um pouco para chegar (era dia 26, eles deveriam estar com a equipe reduzida). Todos da mesa gostaram da comida, inclusive eu, mesmo não tendo sentido que o meu hambúrguer era de costela.

O outro restaurante foi o Villa do Porto, perto da praia Daniela. Ele tem uma área externa, ao lado da praia, bem gostosa, mas acabamos ficando no salão do outro lado da rua por causa do ar-condicionado. Estávamos em sete pessoas, escolhemos dois pratos (moqueca de peixe e camarão + peixe Villa do Porto) e ainda sobrou. Os dois estavam super saborosos, adoraria voltar lá para experimentar outros pratos! Por último, o tão falado (pela minha família) Boka's. Fomos na unidade Lagoa da Conceição, voltando da Joaquina. Pedimos a sequência de camarão que teoricamente serve 2 pessoas mas sobrou entre 4! O à milanesa é o mais gostoso e a casaquinha de siri não agradou.


Mesmo eu não tendo dirigido nem andado dezenas de km como em Paris, estas férias foram mais cansativas do que o previsto. Floripa é uma cidade muito bonita e com diversas opções de lazer, mas ir nesta época (e de carro) não rolou! Quem sabe ano que vem não tento de novo em outro período para visitar os primos.

Vocês já conhecem Floripa? Qual a melhor praia de lá?

Você talvez goste

0 comentários

Siga no Pinterest

Curta no Facebook