O que eu assisti, comi, li e ofereci em janeiro

31.1.20


Pessoal reclamando que janeiro não passa (vide este meme) e eu aqui adorando (assim como em janeiro de 2019)! O ano mal começou e a galera já querendo que ele acabe? Nem pensar, quero que demore bastante para o meu 30° aniversário chegar!


ASSISTI à segunda temporada de You. Como suspeitei após a primeira, esta mostrou um pouco mais do passado de Joe, mas nem tanto as consequências de suas ações. Gostei que não foi apenas uma repetição da história com outra vítima e em outra cidade. Por falar em cidade, achei engraçada a constante tiração de sarro dos angelinos (pessoas que vivem em Los Angeles). Achei o Forty muito pentelho e algumas partes do final toscas, mas gostei de como a próxima temporada está sendo encaminhada. Para quem já assistiu, recomendo este vídeo aqui com detalhes que você deve ter perdido. O YouTube me recomendou e eu cliquei. Descobri várias coisas (inclusive nos comentários) que eu definitivamente não tinha percebido!


Terminei de assistir à Virgin River. A Marina do Coisas de Diva disse que a série era uma versão mais adulta de Gilmore Girls e realmente há algumas semelhanças! Cidade pequena e com inverno rigoroso, moradores fofoqueiros, um bonitão de camisa de flanela xadrez dono de um restaurante. Apesar de um pouco previsível, a série foi menos água com açúcar do que eu tinha imaginado e eu definitivamente verei a já confirmada segunda temporada.

Jane Eyre, um romance de época, não é meu tipo de filme. Mas minha mãe o escolheu na Netflix (e ela nunca escolhe!) e eu resolvi dar uma chance torcendo para ser animado como Downton Abbey. Não é. Talvez seja legal para quem leu o livro (a história até é interessante), mas o romance em si é sem sal e os atores não mostraram muita química.


COMI duas vezes em Higienópolis, um bairro que adoro! Primeiro fui com as minhas amigas na Le Blé Casa de Pães, uma padaria francesa que abriu no fim do ano passado. O salão com pé direito duplo é moderno mas aconchegante e o cardápio é simples mas cheio de opções que eu provaria. Infelizmente escolhi mal. Os ovos beneditinos tinham molho demais. Raramente falo isso, mas o molho hollandeise tem um sabor forte e é melhor em menor quantidade. Talvez eles ainda estejam se acertando!

Depois fui ao MoDi do Shopping Higienópolis comemorar o aniversário do meu pai. Eu já tinha visto o espaço (que fica na área externa do térreo) e achado lindo e arborizado. Vou até relevar o fato de a nossa comida ter demorado uma eternidade para chegar (sério, me arrependi de não ter comido todos os deliciosos pãezinhos do couvert) pois amei o risoto de abóbora Cabotiá assada ao toque de trufas. Sim, finalmente experimentei trufas! Não sei explicar o gosto pois era só um toque. Mas provei outro prato parecido sem trufas e confirmei que elas foram essenciais para deixar meu prato mais saboroso. O segundo ponto negativo foi o tamanho. Não sei se foi por causa da minha fome, mas não achei tão bem servido.


Também fomos ao Coco Bambu comemorar o aniversário da minha mãe, mas não tirei fotos porque vamos lá com frequência. Também comemos na Condimento com frequência, mas desta vez o menu era mexicano, então obviamente fotografei. Infelizmente amanhã é o último dia dele e nem sei qual prato recomendo caso você consiga ir lá pois gostei de todos!


LI Tudo o que nunca contei, de Celeste Ng. Minha mãe leu este livro, por indicação minha (que nem sabia a história, só tinha lido que era bom haha) e disse que não curtiu muito. Mas no fim do ano eu queria algo para ler na piscina e o escolhi. O mistério envolvendo a morte da jovem Lydia Lee não é forte o suficiente para classificá-lo como um thriller. A dinâmica familiar, o drama dos cinco integrantes dos Lee e, principalmente, as pressões sofridas por Lydia falam mais alto e tocam mais fundo. A história, escrita por uma chinesa, ainda aborda o preconceito dos americanos contra chineses e mestiços na década de 70.

OFERECI uma janta para a minha família. Não foi como o brunch de dezembro, que eu preparei. Vi esta promoção de 50% no café da manhã da Le Pain Quotidien e achei que seria uma boa opção agradar a família sem gastar muito. Queria ter ido na unidade da Vila Nova Conceição, que não conheço, mas pouco antes descobri que fechava cedo e acabamos indo na do Shopping Vila Olímpia. Eu estava toda animada e o garçom logo cortou o meu barato dizendo que a promo era só de manhã. Eu disse que no Instagram estava escrito que era o dia todo, mas ele não cedeu. Fiquei bem decepcionada. Só não paro de comer na Le Pain porque amo o frango marroquino e a tartine de coração de alcachofra que acabei comendo neste dia.


Primeiro mês do ano se foi e apenas dois desejos para 2020 começaram a ser encaminhados! Mesmo com um janeiro mais seco, fiquei longe de beber 1l d'água. E vocês, aproveitaram este mês?

Você talvez goste

0 comentários

Siga no Pinterest

Curta no Facebook